sábado, 2 de julho de 2016

Ir de "patins" até Memory Lane


Nunca aprendi a andar com patins.
Era considerado perigoso, podiam-se dar violentas quedas.

Mas quando era criança, costumava passar temporadas na casa dos meus avós. E lá havia um destes.
Então eu os calçava. E ficava a andar pelo corredor, com jeitinho, segurando-me às paredes quando necessário, enquanto procurava sentir qual o impulso e os movimentos necessários para aquilo funcionar. Primeiro ficavam-me compridos (tinham de ser regulados ao tamanho do pé) o que não dava muito jeito, pois o sapato saia fora do lugar. Depois, talvez uns anos mais tarde ou após alguém lhes ter mexido, já a bota encaixava melhor naquela medida fixa em que tinham permanecido. Eles eram extensíveis, serviam em qualquer pé. Eu é que não sabia, ou não consegui alterar-lhes o tamanho e "remediava-me" com o que encontrava.

Achei-os antigos. Sabia que outros mais modernos e diferentes existiam, mas era aqueles que tinha encontrado e achava-lhes piada. Pouco depois surgiram os "patins em linha" que são a moda até hoje.

Mas para além daquelas quatro paredes nunca sequer calcei uns patins. Se não se aprendesse na escola, não seria fora dela que tal ia acontecer. Minha mãe já via com maus olhos a bicicleta, que só manteve até sensivelmente os meus 10 anos. Imagine-se então um aparelho tão propício a quedas que podiam ser fatais ou então partir muitos ossos do nosso corpo. Ela era, sem dúvida, extremamente fatalista. Mais valia eliminar o risco a corrê-lo.

Eu era menina de subir às árvores, de sair em busca de aventuras, de testar o que conseguia fazer... com peso e medida. Mas «presa» em casa, as aventuras passaram a ser adaptadas a esse espaço. Já tinha esquecido desta, até a maravilha da internet me mostrar estes patins. 

Gostava de poder ter comigo tanta coisa «de outros tempos». 
Isto traz a alguém alguma espécie de lembrança?
Partilhem uma vossa.

4 comentários:

  1. As mães super-protectoras são sempre assim. Qualquer coisa é um risco potencialmente fatal ahahah.
    Nunca tive patins até porque aqui por estes lados, não davam muito jeito. Vivemos numa terra com muitos declives e terrenos acidentados, cheios de buracos. Patins aqui era pedir para partir uma perna mesmooo lol.
    bicicleta já era outra coisa. Só tive uma mas nunca achei grande piada. O que eu adorava mesmo era correr e ladeira abaixo era uma maravilha eheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ladeira abaixo de bicicleta é muito melhor :))

      Eliminar
  2. Xiii! O que me foste lembrar. Os meus primeiros patins eram iguais aos da foto, eu tinha tanto jeito para a coisaque os meus pais compraram-me uns daqueles com bota branca e puseram-me na patinagem artística. Adorava. Anos fantásticos aqueles :))

    ResponderEliminar

Partilhe as suas experiências e sinta-se aliviado!