sexta-feira, 23 de março de 2018

Sr Extraterrestre


Encontrei por acaso na internet o fado «sr. extraterrestre». Ainda não o conhecia e fiquei surpresa com isso e com o facto da sua autoria remeter para o Carlos Paião e a interpretação da Amália.

Gosto bastante desta animação gráfica, por si só conta a história toda. Mas, pela primeira vez prefiro largamente a versão da Amália.

Deixo-vos as duas!
Enjoy.




O fado que carregamos na alma...
Esse fado que ameaça apagar o sorriso que mostramos
Que assombra a felicidade
Que nos define como povo de um jardim à beira mar plantado


4 comentários:

  1. bom dia
    duas lindas versões .
    só conhecia a de Amália .
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia!
      Bem vindo a este cantinho e bom proveito :)

      Eliminar
  2. Conheço as duas e claro que conhecia primeiro a da Amália e sinceramente não gosto de nenhuma delas (a minha mãe também não e adoraaaa a Amália). Acho um bocadinho infantil mas é diferente do que se costuma ouvir.
    Não morri, foi só preguiça mesmo lol
    Kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, fico contente em saber que vives lol. Mas olha que a preguiça é um pouco como morrer. Trata lá de espevitar, eheh.

      O fado é mais versátil do que imaginei. Com esta letra do Carlos Paião torna-se uma comédia, bem ao estilo dele, cheia de humor. A tua mãe deve preferir fados «pesados» como o mãe negra. Os que emocionam e fazem chorar, refletir, aqueles com que nos identicamos pela história de vida.

      Quem é que já encontro um ET no quintal?
      Ehehhe.

      Kiss e aparece mais vezes.

      Eliminar

Partilhe as suas experiências e sinta-se aliviado!